quinta-feira, 24 de agosto de 2017
Esporte

COPA DAS CONFEDERAÇÕES, a hora de PUTIN, por ZédeJesusBarrêto

Cerimônia de abertura pobre em criatividade
ZédeJesusBarrêto , Salvador | 17/06/2017 às 16:55
Zetit Stadim
Foto: DIV
   
  Por um mês a bola reina na Rússia de Putin, com a Copa das Confederações/2017 que começou neste sábado, no belíssimo e moderno estádio de São Petersburgo (Arena Zenit), a antiga Leningrado, e só acaba no dia 2 de julho. A Rússia será a sede da Copa do Mundo/2018, daqui a um ano, precisamente. 

 A Rússia na fita e o ‘super’ Putin, com as honras da casa, na cabeceira da mesa, cada vez mais posando como destacada liderança do planeta. Quantos milhões de olho na tevê pelos quatro cantos do mundo? O futebol mais uma vez fazendo cama para os poderosos de plantão.

- Quando a bola ia rolar, o Presidente Putin, antes de sentar-se na sua cadeira reservada na  tribuna de honra, foi apertar efusivamente a mão do Rei Pelé, a única majestade presente. Rei é rei. 

- A cerimônia de abertura foi muito colorida mas...  bem pobre em criatividade. 
*
 Primeiro jogo 

 Rússia, a anfitriã, contra a Nova Zelândia, campeão da Oceania, para começar. Os russos com uma equipe bem jovem e guerreira, precisando se impor e crescer, ganhar confiança perante seu torcedor, dentro de casa. A Nova Zelândia é a grande ‘zebra’ da competição, pela pouca tradição no futebol. 
 - A bola rolou com muitos espaços vazios nas arquibancadas, embora os russos tenham dito que todos os ingressos foram vendidos. Pode ter sido em consequência do extremo rigor nas vistorias e controle na entrada do estádio, por questões de segurança. 

 - O primeiro gol da Copa das Confederações – Rússia 2017 foi do meia Glushakov, aos 31 minutos do primeiro tempo, aproveitando-se de um erro grosseiro na saída de bola do adversário e quase entrando de bola e tudo, na raça. 

 - A equipe da casa melhor em técnica individual e coletiva, impondo um ritmo muito veloz, jogando com vontade e de forma ofensiva. O goleiro da Nova Zelândia fazendo defesas incríveis no começo da segunda etapa.
 - Para deleite da torcida, os russos ampliaram (2 x 0) aos 23 minutos, gol de Smolov.  
Sem surpresas, o esperado, placar justo. 
*
  Grupos 

  A competição conta com oito seleções na disputa. Na primeira fase, de classificação, foi dividida em dois grupos:  A - Alemanha, Austrália, Camarões e Chile. 

                                                    B – México, Nova Zelândia, Portugal e Rússia. 

- Em tese, aparecem como favoritas as seleções da Alemanha, atual campeã do mundo, em campo com uma equipe bem renovada, sempre bem treinada; e Portugal, atual campeão da Europa, com a estrela Cristiano Ronaldo em alta, fazendo gols à vontade. 

 Tem o Chile, campeão da América do Sul, com bons jogadores; o México, que já campeão uma vez e o time de Camarões, campeão africano, com suas belas camisas, e que já chegou a uma final, em 2003, perdendo o título para a França.

- O Brasil, de fora por obra e graça de Dunga, é o maior vencedor da competição, quatro vezes; a última em 2013, no Brasil, com Felipão no comando e Neymar eleito o craque do torneio.  

 - A Copa das Confederações começou em 1992, na Arábia Saudita. Esta agora, na Rússia, pode ser a derradeira, segundo os noticiários, por decisão da FIFA. 
**

  Os estádios

 - O maior, mais bonito, mais moderno e mais custoso é a Arena Zenit ( em São Petersburgo) , palco da abertura e do encerramento da Copa. Tem 69 mil assentos, cobertura total móvel, altura de mais de 100 metros e gramado sobre uma plataforma recolhível, móvel. 

 - O Estádio Olímpico de Sochi, em Sochi, é o segundo em capacidade, 48 mil pessoas.

 - O mais tradicional é o estádio do Spartak, em Moscou, a capital russa, com capacidade para 45 mil pessoas. Lá acontecerá o Camarões x Chile, nesse domingo.

 - O bom e aguardado jogo Portugal x México, a segunda partida da competição, também nesse domingo, acontece na nova Arena Kazan, em Kazan, com 45 mil lugares. 
  Olho na telinha !