quinta-feira, 23 de novembro de 2017
Cultura

CRÔNICA: Dona Céu vira sócia do carro do ovo ao fazer dieta orientada

Badu, o intelectual de bigode, quer levar o carro do ovo para Brasilia, ovos sem gemas
Rasta do Pelô , Salvador | 17/07/2017 às 17:23
Almoço de dona Céu
Foto: OG
    Com a deflação do Sêo Meireles imperando, dinheiro curto, vendas em baixa aqui no Pelô, turistas só de caju em caju ainda mais que nessa época do ano São Pedro resolveu abrir as torneiras do céu sobre Salvador, eis que, minha distinta esposa, a Sra Céu, decide fazer uma dieta organizada e controlada por uma distinta nutricionista.

   Então falei pra ela: - Mulher, você já viu pobre fazer dieta pelo amor de São Boaventura. Pobre já vive em dieta, eternamente. Pare com isso e evite gastar nosso capilé com bobagens..
   
   A resposta de dona Céu foi de bate-pronto: - Primeiro, não somos pobre e sim emergentes da classe C; segundo, se há um descontrole no país, a culpa não é do nosso rei Sol, o qual nos colocou no patamar dos consumidores e fez com que até empregada doméstica voasse de São Paulo pra Bahia comprando o bilhete com suas finanças, reagiu.
   
   - Sei disso, aquiscei, mas o problema é que estamos no aperto, o Michel tá cai não cai, o dinheiro tá curto e se você quer fazer uma dieta é só fechar a boca. Depois, acho você tão linda como é, que não vejo necessidade disso.
   
   - Eu que sei. Você quer me ver como dona Benta, aquela senhora do famoso livro de receitas, ou como aquelas senhoras russas que a gente vê nas fotos cujos braços parecem umas coxas e as barrigas um bumbo, sorriu.
   
  - Nada disso. Quero ver você sempre lindona e não irei impedir sua dieta. Só peço que seja cautelosa porque quando a pessoa perde muito peso as peles caem, o gogó de ema aparece, e aí fica dificil
  
   - Pode deixar que vou ficar esbelta igual a Muguruza - respondeu.
  
   - Que espécie de quiabo é esse? - questionei sem entender sobre a criatura citada.
  
   - Deixa de ser rude: Muguruza é o sobrenome da espanhola Garbiñe, vencedora de Wilbledon.
 
   O papo encerrou-se por ai diante da minha falta de cultura esportiva em tênis, pois, conheço bem é do meu Bahêa e de dominó. Fui trabalhar. Vender minhas toucas no Pelô e minhas miçangas. Como sempre faço nessas horas de aperto liguei para o nosso conselheiro Badu, o intelectual de bigode, lá em Brasília, para ouvir sua opinião e narrei-lhe o acontecido.
   
   - Não vejo nada demais nessa atitude de sua esposa. Agora ela não pode é cair no conto da dieta da lua, da dieta do limão em jejum e essas malandragens que estão à venda, porque não passam de engodo.
   
   - Nada. O que está praticando é coisa de gente grãfina. Quatro claras de ovos por refeição, uma colher de amaranto, sal rosa, rúcula, frango korin, cebola picada, água de coco, de maneira que estou mais preocupado com as despesas do que com qualquer outra coisa.
   
   - Eu mesmo nunca ouvir falar nesse frango korim, nem em amaranto, mas se a nutricioista está passando para ela, devem ser nutritivos.
   
   - Veja, Sêo Badu, é tanto preparativo, iniciando-se com uns sucos verdes e outros corados, mais para marcianos do que para quaisquer videntes, e um omelete a base de clara de ovos e rúcula, que nem o glorioso São Boaventura tomaria.
   
    - É preciso ter cuidado porque a sustança do ovo está na gema e os cientistas já disseram que, ao contrário do que se falava, que gema de ovo era ruim para o colesterol, hoje, é uma beleza.
   
   - Esses cientistas também cada hora dizem uma coisa. Eu não acredito neles, confessei destacando que dona Céu, diante do consumo de tantas claras de ovos estava virando sócia do carro do ovo..
   
   - Que moda é essa de carro do ovo ? - perguntou-me um admirado Badu.
 
   - É uma kombi cujo proprietário vende ovos na porta das casas das famillia e aqui em Salvador existem dezenas delas - kombis, gols, peruas, brasílias, stradas - e virou uma febre na cidade.
 
   - Vocês da Bahia são realmente muito criativos. E os resultados de vendas são bons? - Badu interessou-se.
 
    - Excelentes. Sêo Godô da kombi, que atende dona Céu, está satisfeito. Você poderia colocar um carro desses em Brasília para vender ovos, sugeri.
  
   - Meu compadre, aqui os politicos só falam em milhões, bilhões, champagne, caviar, alguém vai quer comprar ovos! A não ser que existissem ovos sem gemas, especiais para dietas, aí quem sabe, poderia topar.
  
   - A idéia é boa. Vou consultar Céu e depois lhe falo.
 
    Quando cheguei em casa comentei com a mulher a possibilidade da gente abrir uma empresa, em Brasilia, e até sugeri um nome fantasiia, 'Carro do Ovo sem gema, a dieta infalível de dona Céu', em parceria com Badu.
 
   A mulher me cubou de cima para baixo e vice-versa, rodou a baiana com a espátula de madeira que preparava o omelete e disse: - Se você quiser fazer suas picaretagens sozinho faça. Agora, não meta meu nome no meio.

  Coloquei minha viola no saco, fui assistir o Programa do Ratinho e sequer liguei de volta para Badu.